8 de junho de 2010

Tente outra vez!


Quando sinto-me perdida, olho para trás e vejo tudo o que já passou, alegrias, tristezas, sonhos, planos, momentos, emoções, e percebo finalmente que não importa o que fiz, o que sou, o que sinto, o que faço, o que vejo, no fim, tudo vira passado.
Vejo nuvens se formando em minha cabeça, o tempo "fechando", o medo surgindo, o desespero sendo anunciado, e de repente, não mais que derrepente, faz-se do pranto silêncio e dar-se-a passagem à paz, a paz, de saber que nunca é tarde, não é tarde pra sonhar, para recomeçar, para redescobrir, para imaginar, para tentar outra vez, e que, ainda que erremos, teremos a chance de recomeçar, de partir para uma nova vida, com novas emoções, novas cores na vida, novos ares à respirar, novas visões a serem dadas, e o renovo, o renovo que todos precisamos em algum minuto da vida, aquele "estalo" que nos faz saber que, uma hora a vida sai do lugar, mas podemos recomeçar, colocar as coisas "nos eixos", enfrentar todos os problemas, encontrar soluções e saber que, nada na vida é sem propósito.
Sonhamos, choramos, vivemos, amamos, sofremos, sentimos, sabemos... No entanto, nada do que somos faz sentido ainda que procuremos uma solução, um motivo, um plano de fuga, uma rota para escapar, não há escape, não há solução, o que existe, é força de vontade, é ter garra, é saber que apesar das dificuldades é possível recomeçar, que apesar dos sonhos perdidos é possível sonhar com outras coisas, talvez novas coisas, talvez coisas antigas, e percebamos que ainda que não possamos voltar a amar alguém é possível encontrar um novo amor, e ainda que tudo pareça perdido, que não exista mais solução: É possível VIVER!

 Isabela Alves Aguiar


Nenhum comentário:

Postar um comentário