8 de junho de 2010

Carta e resposta:

Olha, eu sei que o barco tá furado e sei que você também sabe, mas queria te dizer pra não parar de remar, porque te ver remando me dá vontade de não querer parar também.Tá me entendendo? Eu sei que sim. Eu entro nesse barco, é só me pedir. Nem precisa de jeito certo, só dizer e eu vou. Faz tempo que quero ingressar nessa viagem, mas pra isso preciso saber se você vai também. Porque sozinha, não vou. Não tem como remar sozinha, eu ficaria girando em torno de mim mesma. Mas olha, eu só entro nesse barco se você prometer remar também! Eu abandono tudo, história, passado, cicatrizes. Mudo o visual, deixo o cabelo crescer, começo a comer direito, vou todo dia pra academia. Mas você tem que prometer que vai remar também, com vontade! Eu começo a ler sobre política, futebol, ficção científica. Aprendo a pescar, se precisar. Mas você tem que remar também. Eu desisto fácil, você sabe. E talvez essa viagem não dure mais do que alguns minutos, mas eu entro nesse barco, é só me pedir. Perco o medo de dirigir só pra atravessar o mundo pra te ver todo dia. Mas você tem que me prometer que vai remar junto comigo. Mesmo se esse barco estiver furado eu vou, basta me pedir. Mas a gente tem que afundar junto e descobrir que é possível nadar junto. Eu te ensino a nadar, juro! Mas você tem que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças! Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa, que vale a pena. Que por você vale a pena. Que por nós vale a pena.



Remar.

Re-amar.

Amar.

Autor: C. F. Abreu

C. ,
Remo contigo, é só precisar, me chame, me grite, clame por mim, virei de primeira, sem pestanejar, sem nem ao menos olhar para trás, entro no mar, pulo por ti, mesmo sem saber nadar eu iria, morreria por ti, viveria por ti, renasceria por ti, por que te amo, te quero bem, por ser simplesmente amiga fiel, de todas as horas, todos os momentos. Eu entro no barco, ainda que furado, vou contigo aonde quer que seja, é só chamar, se possível eu vor, se não for, mando meu coração embrulhado via sedex, para que chegue mais rápido, e se sedex demorar, mando via fax e se fax não for rápido o suficiente, eu dou um jeito, pego um carro ainda que saiba que vai bater, ando a 3 mil por hora mas chego no mesmo dia, corro, grito se for preciso, para que você saiba que eu estou aqui contigo, e que nunca em hipótese alguma vou te deixar.
Aonde quer que você esteja, te encontrarei, pois amiga como você não mais existirá igual, segurarei em tuas mãos e não mais soltarei, e ainda que nosso barco afunde e nunca mais sejamos vistas, estaremos juntas, como sempre estive contigo, e como sempre esteve comigo.

Amo você!

Autor: Isabela Aguiar

Nenhum comentário:

Postar um comentário