16 de junho de 2010

"O amor é assim mesmo, existe sem precisar ser explicado, entendido, acreditado, apenas a pessoa vê, se puder e se conseguir se desnudar de rancores, ódios, raivas e vaidades, a sua própria evolução manifestada em sua imagem, comportamento e essência, sem saber, na maioria das vezes, de onde ou através de quem, vem os estímulos necessários."


Fritz Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário