14 de maio de 2011

- Amor -


Frente a frente, a mirar,
Vendo seja o que for,
Pelo fogo do olhar...
Só pode ser o amor.
Amor que se adivinha,
Após o primeiro beijo
Lábios colados
Que dizem Eu Te Amo...
Eu te desejo...
Num abraço apertado,
corações se unem,
descobrindo o amor,
nos sentimentos que surgem.
Nessa descoberta do amor
Corpos ficando nus
Pulsação acelerando
Desejo aumentando
Fusão dos corpos,
Num delírio supremo,
A compor com loucura que alucina,
Uma poesia de amor.

( Autor Desconhecido)

Um comentário:

  1. Bom dia.To seguindo aqui,seguii lá tbm,é o ministério de coreografia da IEQ

    ResponderExcluir