14 de abril de 2011

Liberta

Estou me libertando
Das correntes que me prendem
Das mágoas que me cercam
Das noites mal dormidas

Estou me libertando
Das vertentes que me cercam
Fluindo como águas
Deixando-me ser levada por caminhos melhores

Estou me libertando
Das mágoas passadas
Das lágrimas derramadas
Das palavras guardadas

Estou me libertando
Me libertando de tudo que me detém
Me libertando de tudo que me magoa
Me libertando de tudo que me entristece

Estou me libertando
E agora descobri que posso ser livre
Estou me libertando
E agora entendo que sou eu quem dita minhas tristezas
Estou me libertando
E juro nunca mais me prender.

Isabela Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário