19 de março de 2011

- Desconhecido -

Sentimento inoportuno, não real
Não fictício, algo novo e desconhecido
Sentimento que me invade
Será ciúme algo imortal
Por mim é temido e em mim vivido
Não entendo, apenas sinto, uma dor
Um desespero, algo triste
Algo em riste
Algo que se espalha em meio aos sentimentos
Transforma-se em arte, a dor o medo
A esperança, um cheiro no ar
Uma luz a brilhar
Uma novidade a despontar
Sentimento novo que não sei como explicar
Sem difinições vem me pegar
E assim, em meio a tanto despreparo meu
Tento dizer que não é apenas cuidar
O que sinto é contudo amor
Só não sei explicar, por no fim de tudo nem saber o que é AMAR.

Isabela Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário